Advogado quer que cliente continue preso

O advogado Jader Marques, defensor de Elissandro Spohr, um dos sócios da boate Kiss, vai pedir a prorrogação da prisão temporária de seu cliente associada a um novo prazo para a conclusão do inquérito, que investiga o incêndio que matou 239 pessoas, em Santa Maria. Marques alega que Spohr poderá, com o prazo maior, participar de acareações com bombeiros, engenheiros e funcionários da Kiss. Segundo o advogado, isso o ajudaria a se defender e corrigir informações com as quais não concorda.

O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2013 | 02h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.