Advogado e filho são encontrados mortos na zona sul de São Paulo

Corpo de pai estava carbonizado dentro de veículo incendiado; já jovem estava com as mãos amarradas e a boca amordaçada na sala da casa da família

Luiz Fernando Toledo e Luciano Bottini Filho, O Estado de S. Paulo

30 Maio 2014 | 10h48

SÃO PAULO - Policiais Militares encontraram na manhã desta quinta-feira, 29, o corpo do advogado Héldio Livingstone Nogueira e o do seu filho, de 16 anos. O advogado foi encontrado carbonizado dentro do seu veículo incendiado, na Estrada de Marsilac, na zona sul de São Paulo.

O jovem estava com as mãos amarradas e a boca amordaçada na sala da casa da família. Ele foi morto com um ferimento no pescoço.

O caso foi registrado no 25º Distrito Policial (Parelheiros). O Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil, investiga o crime. Segundo a polícia, uma outra advogada, que era sócia de Nogueira, foi morta há cerca de dois meses. A polícia agora investiga se as mortes têm ligação.

Nogueira atuava na área trabalhista e criminal, mas desde a morte da sócia passou a trabalhar em casa.

O presidente da Comissão de Segurança Pública da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional de São Paulo (OAB-SP), Arles Gonçalves Junior, disse que "são óbvios os sinais de execução". A entidade terá uma comissão para acompanhar o inquérito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.