Advogado é baleado em tentativa de assalto no litoral de SP

Homem está internado, em estado grave, na UTI de hospital do Guarujá; polícia prendeu dois suspeitos

Zuleide de Barros, O Estado de S.Paulo

23 de maio de 2008 | 17h42

Continua internado, em estado grave, na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Santo Amaro, o advogado Paulo Isaac Puccinelli, de 27 anos, que foi baleado durante assalto, no final da tarde de quinta-feira, 22, na praia da Enseada, em Guarujá. Procedente de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, o advogado estava acompanhado da noiva e de um irmão com a namorada.   No momento da abordagem, Puccinelli tentava entrar no prédio localizado na Rua Colômbia, onde deveria passar o fim de semana prolongado. De acordo com familiares, quando ele desconfiou de que se tratava de um assalto, tentou acelerar o carro, sendo alvejado por um dos três assaltantes.   Os criminosos atiraram duas vezes e uma das balas atingiu a vítima nas costas. O tiro transfixou o pulmão. Operado na noite de quinta-feira, o advogado, até esta sexta-feira, 23, permanecia internado na UTI do Santo Amaro.   Imediatamente após a ação dos bandidos, a Polícia Militar deteve dois rapazes, de 16 e 17 anos, que se encontravam armados. Os dois adolescentes portavam um revólver calibre 32 municiado, com três cartuchos intactos. Eles negaram a participação no assalto, mas os acompanhantes do advogado reconheceram o rapaz de 16 anos como o responsável pelos disparos. Um relógio e um celular das vítimas foram levados.    Durante toda esta sexta, investigadores da Delegacia de Guarujá fizeram patrulhamento na região, a fim de localizar outras pessoas que tivessem sido vítimas dos dois assaltantes e de identificar o terceiro componente do grupo que abordou os turistas mato-grossenses.   Esse tipo de assalto é muito comum na Enseada, principalmente na temporada e nos fins de semana prolongados, quando os marginais acompanham a movimentação dos turistas.   Em 2005, um turista chileno foi morto naquela praia, ao reagir a um assalto. Já no final do ano passado, um turista gaúcho, que passava férias em São Paulo e aproveitou o domingo para descansar em Guarujá, também foi morto durante assalto na Praia das Astúrias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.