Advogado de empresa ajuíza reclamação no STF

O advogado Pedro Iokoi, defensor de parte dos indiciados pela Polícia Federal no inquérito que apura pagamento de propina por parte da Alstom para autoridades do governo de São Paulo (entre eles os ex-secretários Andrea Matarazzo e Jorge Fagali Neto), entrou ontem com uma reclamação no Supremo Tribunal Federal (STF). "Nos foi negado o acesso ao inquérito", disse.

Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

09 de agosto de 2013 | 02h03

Segundo Iokoi, a falta de acesso às denúncias prejudica a defesa. O advogado espera que o STF aceite a reclamação já na semana que vem. O caso foi distribuído, segundo ele, para o ministro Marco Aurélio. Dez pessoas foram indiciadas pela PF, que apurou que a empresa francesa usava companhias de fora do Brasil para distribuir propina a políticos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.