Advogado bêbado bate em carro da PM e é liberado após pagar fiança

Em um Peugeot 206 cinza, o advogado ultrapassou o sinal vermelho na Rua da Consolação e atingiu a viatura dos policiais, que sofreram lesões leves

Juliana Diógenes, O Estado de S. Paulo

03 de janeiro de 2016 | 16h40

Um advogado de 29 anos foi detido após dirigir embriagado, ultrapassar sinal vermelho e bater em uma viatura da Polícia Militar por volta das 6h deste domingo, na Rua da Consolação, no centro de São Paulo. Eduardo Bonilha de Souza pagou fiança de R$ 2 mil e foi liberado.

Segundo o boletim de ocorrência, Souza foi detido em flagrante pelo tenente e pelo cabo da PM que estavam na viatura atingida pelo condutor. Em um Peugeot 206 cinza, o advogado ultrapassou o sinal vermelho na esquina da Rua da Consolação com a Rua Sergipe e atingiu o carro dos policiais, que sofreram lesões leves. Eles foram encaminhados ao Pronto Socorro da Santa Casa de Misericórdia.

O motorista realizou o teste de bafômetro, que apontou 0,56 miligramas de álcool por litro de ar. É considerado crime de trânsito quando a medição realizada no teste for igual ou superior a 0,34 miligramas de álcool por litro de ar. Souza também passou por atendimento médico. 

Souza foi preso em flagrante e encaminhado ao 78º Distrito Policial (Jardins), onde foi acusado de embriaguez ao volante e lesão corporal na direção de veículo automotor. O condutor foi liberado após pagamento de fiança de R$ 2 mil. 

Tudo o que sabemos sobre:
EmbriaguezLei SecaFiança

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.