Advogado atuou em 21 ações contra agência e governo

Elano Figueiredo representou o plano de assistência médica Hapvida em pelo menos 21 processos judiciais contra a ANS e o Ministério da Saúde. A maioria das ações, propostas na Justiça Federal do Ceará e do Rio, visava a reverter punições aplicadas à empresa por se negar a pagar o tratamento de segurados.

Fábio Fabrini, Andreza Matais, O Estado de S.Paulo

16 de agosto de 2013 | 02h03

Caso fosse confirmado no cargo, ficariam sob o guarda-chuva do novo diretor as investigações da Hapvida. Questionado pela reportagem, Figueiredo alegou que, ao assumir o cargo na ANS, se retirou das ações judiciais da Hapvida. Ele também adiantou que ia se declarar impedido de atuar nas centenas de processos administrativos da empresa que tramitam na agência.

O advogado prestou serviços para o plano em vários períodos, de 2001 a 2010 - entre outubro de 2008 e junho de 2010 com carteira assinada. Figueiredo também representou a Unimed contra consumidores, em número menor de casos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.