Advogada morta no interior recebia ameaça

A advogada Priscilla Soraia Dib, de 35 anos, assassinada a tiros em um posto de combustíveis de Araçatuba (SP), vinha sendo ameaçada de morte. Segundo duas amigas, ela não sabia quem a estava ameaçando, mas dizia que as ameaças tinham ligação com sua atividade profissional. Segundo o presidente da OAB de Araçatuba, Alceu Batista de Almeida Júnior, três advogados da cidade, que atuam na área criminal, relataram ter sofrido ameaças por telefone nos últimos 30 dias e uma comissão vai investigar o assassinato.

O Estado de S.Paulo

12 de novembro de 2012 | 02h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.