Advogada é morta em Araçatuba

A advogada Priscila Dib, de 35 anos, foi assassinada a tiros na madrugada de ontem em Araçatuba, interior de São Paulo. A polícia acredita em execução e suspeita de que o crime tenha conexão com o PCC. No ano passado, a advogada foi presa por envolvimento com o tráfico de drogas e foi libertada em dezembro, mas ainda respondia a processo por formação de quadrilha e por passar informações privilegiadas à facção./ CHICO SIQUEIRA

, O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2012 | 02h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.