Adutora rompe e 70 mil ficam sem água na zona leste da capital

Abastecimento é interrompido para reparos na tubulação da Sabesp; rompimento abriu cratera na Vila Carrão

Fabiana Marchezi e Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

27 Janeiro 2009 | 10h07

O rompimento de uma adutora da Sabesp na Rua Diamante Preto, na Vila Carrão, na zona Leste de São Paulo, abriu uma enorme cratera na rua, segundo informações da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). A adutora se rompeu na madrugada desta terça-feira, 27, e cerca de 70 mil pessoas ficaram sem água no bairro. A previsão é que os moradores fiquem sem água até pelo menos às 23 horas desta terça.   A adutora, de 900 milímetros de diâmetro, se rompeu por volta da 1h30 desta terça. O abastecimento de água na região foi cortado para reparos na tubulação. Os funcionários aguardam o escoamento de toda a água que ficou armazenada no buraco para dar início aos trabalhos de reparo.   Ainda não há informações sobre o que teria causado o rompimento. Não há previsão para o término dos serviços. A rua, que é uma travessa da Avenida Vila Carrão, foi parcialmente interditada na altura do número 1.000, entre as ruas Carlos Silva e Flamengo.   A CET montou um desviou no tráfego: os motoristas que trafegarem no sentido centro deverão seguir pelas ruas Carlos Silva e Guaraciaba e pela Avenida Conselheiro Carrão. Já os veículos que seguirem em direção ao bairro deverão acessar as ruas Carlos Silva e Serra de Botucatu e a Avenida Conselheiro Carrão.   Texto ampliado às 12h25 para acréscimo de informações.

Mais conteúdo sobre:
abastecimento Sabesp cratera sem água

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.