Adolescentes ficam em cadeia de Sumaré

O Ministério Público vai apurar denúncia de que adolescentes teriam ficado mais de 5 dias na Cadeia de Sumaré (SP), o que é proibido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente. A denúncia foi feita pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Já a delegada Sandra Santarosa disse que os 14 jovens ficaram uma noite apenas na Cadeia de Sumaré por ordem da Justiça de Santa Bárbara d'Oeste.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.