Adolescentes fazem rebelião e tentam fugir da Fundação Casa

Dois funcionários foram feitos reféns e dois infratores ficaram feridos na unidade de São Carlos

Rene Moreira, Especial para o Estado

06 Julho 2014 | 20h26

FRANCA - Adolescentes colocaram fogo em colchões e fizeram dois agentes reféns durante uma rebelião neste domingo, 6, em São Carlos, no interior paulista. O protesto começou no final da tarde e a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados para ajudar a controlar a confusão.

Ao chegarem ao local, policiais se depararam com vários infratores tentando fugir por cima de uma grade. Eles voltaram para dentro e renderam os agentes, ao mesmo tempo em que teriam ainda tentado estourar uma parede para sair da unidade. Houve negociação e os funcionários acabaram liberados já no início da noite.

Por inalarem muita fumaça, dois adolescentes foram levados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até a Santa Casa local. Outros internos foram atendidos no próprio local, sem a necessidade do socorro hospitalar. Foi o segundo problema grave na unidade em menos de dois meses. Em maio, 17 fugiram do prédio após renderem funcionários.

Excesso. A Corregedoria Geral da Fundação Casa vai deslocar uma equipe para São Carlos nesta segunda-feira, 7, para verificar o que aconteceu. Há divergências sobre a capacidade da unidade que, segundo a assessoria da Fundação Casa, tem condições de abrigar os 64 internos que estão hoje no local.

Já a página oficial da Fundação fala que a capacidade é de 56 adolescentes. Funcionários do local dizem que o número máximo seria de apenas 40.

Mais conteúdo sobre:
são carlos fundação casa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.