Adolescente que organizava 'rolezinho' morre na zona leste

Leonardo Alvarenga, de 16 anos, foi atingido por um disparo na cabeça feito por um amigo; o atirador e o dono da arma foram presos

O Estado de S. Paulo

30 de outubro de 2014 | 13h18

SÃO PAULO - Famoso na cultura funk de São Paulo e organizador de “rolezinhos”, Leonardo Henrique Soares Alvarenga, de 16 anos, foi morto por um amigo com um tiro na cabeça na Rua Guarapa, no Parque Guarani, na zona leste da capital paulista. O caso aconteceu na madrugada da última segunda-feira, 27, por volta das 03h30, afirma a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

O autor do disparo, o funileiro Leonardo Pereira de Almeida, de 18 anos foi preso por homicídio simples. Os dois estavam em um carro junto com outros quatro adolescentes, todos de 17 anos, e voltavam de uma festa.

Aos policiais, as testemunhas afirmaram, inicialmente, que o grupo foi abordado por dois motoqueiros, que teriam anunciado um assalto. Durante a abordagem dos criminosos, um deles teria atirado em Leandro Alvarenga.

Após a Polícia Civil fazer a perícia no local, no entanto, ficou constatado que o disparo, na verdade, partiu de dentro do veículo. Chamadas para depor novamente, as testemunhas afirmaram que o tiro foi dado pelo funileiro. Eles ainda disseram que o autor do disparo acreditava que o revólver calibre 38, emprestado por um amigo, estava descarregado.

Robson dos Santos Lopes, de 30 anos, era o dono da arma e também foi preso em flagrante por porte ilegal. A vítima ainda foi levada ao Hospital Santa Marcelina pelo atirador, mas não resistiu aos ferimentos.

Depois da confirmação da sua morte, a página de Leonardo Alvarenga no Facebook, com quase 30 mil seguidores, foi inundada por comentários de fãs e amigos. O caso foi registrado no 32º Distrito Policial (Itaquera).

Tudo o que sabemos sobre:
ViolênciaRolezinhoSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.