Adolescente morre espancado na Febem de Franco da Rocha

Jovem de 15 anos chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos; instituição abre sindicância

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

15 de fevereiro de 2008 | 05h39

Um adolescente de 15 anos foi morto na noite desta quinta-feira, 14, por outros internos na Unidade Intensiva 21 da Fundação Casa (antiga Febem) em Franco da Rocha, região norte da Grande São Paulo.   O menor foi espancado até a morte e o crime foi descoberto por funcionários do local, que chamaram a polícia. O jovem chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. O vice-presidente do Sindicato dos funcionários da Fundação Casa(Sintraenfa), Júlio Alves, acredita que desavenças com outros internos podem ser a causa do crime. Alves afirmou que a Unidade 21 de Franco da Rocha, que abriga 74 internos, está fora do controle da direção da Fundação Casa.   "Há aproximadamente dois meses, os funcionários vêm encontrando dificuldades para acessar algumas partes da unidade, isso com imposição dos próprios adolescentes", diz Alves. Segundo ele, os jovens têm ameaçado se rebelar ou causar tumulto na unidade, caso os funcionários insistam em entrar em alguns locais restritos e estabelecidos pelos próprios adolescentes.   A assessoria de imprensa da Fundação Casa informou que foi aberta uma sindicância para apurar os fatos. A Corregedoria da instituição também foi acionada para investigar se houve negligência por parte de funcionários.   A Fundação informou desconhecer os problemas na Unidade 21 expostos pelo vice-presidente do Sintraenfa. O "Complexo do Franquinho", como também é conhecida a unidade, conta com 13 alas e nenhuma delas está superlotada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.