Adolescente é suspeito de participar de assassinato de professora

Rosa Inês Bornia Moreira, de 55 anos, morreu atingida com um tiro na cabeça, no dia 27 de agosto, após três rapazes invadirem sua casa em Vinhedo, interior de SP

Tatiana Fávaro, O Estado de S. Paulo

15 Setembro 2010 | 18h12

CAMPINAS - Um adolescente de 17 anos foi apreendido na manhã desta quarta-feira, 15, em Campinas, sob suspeita de participação no assalto que terminou com o assassinato da professora aposentada Rosa Inês Bornia Moreira, de 55 anos. Rosa morreu atingida com um tiro na cabeça, no dia 27 de agosto, após três rapazes invadirem sua casa no condomínio de alto padrão Vista Alegre, em Vinhedo.

 

O adolescente detido nesta quarta-feira foi encontrado na Vila Georgina, em Campinas. Segundo informou a Polícia Civil de Vinhedo, ele estava escondido na casa de uma parente. No dia 2 de setembro, a polícia prendeu um suspeito, Everton Toscano, de 19 anos. Ele disse, durante depoimento, que o tiro teria sido feito por um dos dois adolescentes que estavam com ele e que teria sido acidental.

 

A polícia informou que o rapaz detido nesta quarta-feira confirmou a versão do tiro acidental. O delegado Álvaro Santucci Noventa Júnior disse que a hipótese mais plausível, dados os elementos levantados durante a investigação, é a de um disparo intencional. O adolescente foi levado para a Delegacia de Vinhedo, onde permanecia até o fim da tarde desta quinta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.