Adolescente de 17 anos é estuprada por dez homens em Bauru

Dois rapazes reconhecidos pela vítima confessaram o crime e foram presos. Polícia ainda tenta localizar os outros suspeitos

Chico Siqueira, Especial para o Estado

02 Agosto 2014 | 13h06

ARAÇATUBA - A polícia de Bauru, no interior de São Paulo, tenta localizar e prender um grupo de aproximadamente 10 rapazes acusados de estuprar uma adolescente de 17 anos. O crime teria ocorrido por volta das 23h30 de sexta-feira, 1º. Dois homens foram reconhecidos pela vítima e confessaram o estupro. A polícia ainda tenta localizar e prender os outros suspeitos.

A garota contou à polícia que se divertia no show da festa de aniversário da cidade, no Parque Vitória Régia, quando se encontrou com um vizinho que lhe ofereceu carona. O rapaz alegou que o carro estaria em uma rua próxima do parque, mas ao chegar ao local haviam cerca de 10 rapazes que a obrigaram a entrar em um terreno baldio onde a estupraram e lhe roubaram o celular.

Após o estupro, a moça procurou ajuda de uma moradora da região, que chamou a Polícia Militar. Aos policiais, a vítima disse que conhecia o rapaz que lhe ofereceu carona e alguns outros, mas que ela não sabia quantos ao certo seriam, talvez dez rapazes. A moça foi levada para a Maternidade Municipal onde recebeu tratamento para evitar doenças sexualmente transmissíveis e prevenir gravidez.

A PM conseguiu localizar um dos suspeitos em casa. Rogério César da Cruz, de 22 anos, conhecido por Bidelo, que tinha oferecido carona para a moça, confessou o crime. Disse que foi o segundo a fazer sexo com a moça e depois foi embora. Ele apontou outro acusado, Willian Gustavo Ferreira, de 19 anos, o Boi, que também foi reconhecido pela adolescente e confessou o crime. Ferreira contou que ofereceu lança-perfume para a moça antes de estuprá-la. Os dois foram presos em flagrante por estupro e roubo.

Mais conteúdo sobre:
bauru estupro polícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.