Ademar de Barros iniciou obra em 1939

A obra da Rodovia Anchieta, que liga São Paulo à Baixada Santista, perdurou por sete governos estaduais. Mas quem entrou para a história como o realizador da então revolucionária via foi Ademar de Barros. Ele iniciou a obra em 1939, quando era interventor federal, e inaugurou o primeiro trecho, de pista única, como governador do Estado, no dia 22 de abril de 1947.

O Estado de S.Paulo

08 Abril 2012 | 03h03

A estrada acabou sendo uma das grandes obras que marcaram a carreira do administrador identificado por alguns historiadores como o pai do "rouba, mas faz" na política brasileira. Barros ainda é o realizador da Rodovia Anhanguera, que liga a capital à região norte do Estado, e do Hospital das Clínicas, na região central.

A Anchieta foi autorizada em 1929, na gestão de Júlio Prestes, por causa do esgotamento da Estrada Velha de Santos. O início da construção da segunda pista foi em 1951, na gestão de Lucas Nogueira Garcez - as obras seguiram até 1958, já na gestão de Jânio Quadros. Inicialmente criticada como supérflua, a rodovia já apresentava sinais de saturação nos anos 1960, com a expansão da indústria automobilística.

No réveillon de 1965, por exemplo, a Anchieta teve pico de 70 mil veículos - quase três vezes a capacidade da via. Para suprir a demanda, em 1976 foi inaugurada a Rodovia dos Imigrantes. / ARTUR RODRIGUES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.