Acusado de matar transexual é preso em São Paulo

De acordo com a SSP, Cirineu Letangue Silva já havia sido detido por matar seis travestis, entre os anos de 92 e 93

Solange Spigliatti, do estadão.com.br,

29 Novembro 2011 | 13h46

SÃO PAULO - A Polícia Civil prendeu na manhã desta terça-feira, 29, o ex-policial Cirineu Letangue Silva, de 47 anos, acusado de matar o transexual Alison Pereira Cabral, em maio deste ano. O crime aconteceu na Rua Edgar Teotônio Santana, na Barra Funda, na zona oeste da cidade, no dia 26 de maio.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), Cirineu já havia sido preso por matar seis travestis, entre os anos de 92 e 93. Após 18 anos, ele foi posto em liberdade e cometeu o mesmo crime.

Alison Pereira Cabral dos Anjos, ou Camile, como era conhecida a travesti, de 23 anos, foi morta a tiros por um cliente, com o qual havia acabado de realizar um programa, no valor de R$ 40,00, dentro de um trailer. O cliente entregou R$ 50,00 e Camile disse que não tinha como devolver a diferença. O rapaz foi embora em meio à discussão, mas voltou armado e disparou pelo menos sete vezes contra Camile, que morreu no local.

Mais conteúdo sobre:
transexual barra funda vítima policial preso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.