Acusado de matar empresário em padaria irá a júri popular em SP

Crime ocorreu em dezembro de 2010 após uma discussão com um funcionário, no bairro de Higienópolis

Carolina Spillari, Central de Notícias

14 de abril de 2011 | 19h37

SÃO PAULO - Eduardo Soares Pompeu, acusado da morte do empresário Dácio Múcio de Souza Júnior, de 29 anos, em uma padaria em Higienópolis, em São Paulo, será levado a júri popular. A decisão foi pronunciada nesta quarta-feira, 14, pelo juiz Paulo César Batista dos Santos, do 1º Tribunal do Júri de São Paulo. Pompeu irá a júri popular pela prática de homicídio simples.

O crime ocorreu após uma discussão em 27 de dezembro de 2009. Souza Júnior foi à padaria com a irmã Nathália Curti de Souza, 20 anos. De acordo com Nathália, seu irmão discutiu com o segurança, que teria ofendido verbalmente a jovem uma semana antes. Avisada sobre o segurança ter uma faca sob a camisa, Nathália foi buscar o carro. Ao voltar, encontrou o irmão esfaqueado no abdome. Levado para o Hospital Samaritano, vizinho à padaria, não resistiu aos ferimentos.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciamorteSPjúri popular

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.