Reprodução
Reprodução

Acusado de linchar dona de casa em Guarujá é condenado a 30 anos

Fabiane Maria de Jesus foi espancada até a morte após ter sido confundida com sequestradora; jovem de 19 anos passou com bicicleta em cima da vítima

Luiz Alexandre Souza Ventura, Especial para O Estado

05 Outubro 2016 | 18h19

O jovem Lucas Rogério Fabrício Lopes, de 19 anos, acusado de participar do espancamento que causou a morte da dona de casa Fabiane Maria de Jesus, há dois anos, em Guarujá, na Baixada Santista, foi condenado a 30 anos de reclusão. Ele ainda terá de pagar uma indenização de R$ 550 mil. Réu por homicídio triplamente qualificado, ele aparece em um vídeo passando com uma bicicleta por cima da vítima. O julgamento ocorreu nesta quarta-feira, 5, no Fórum de Santos.

O crime foi cometido no dia 3 de maio de 2014 na cidade do Guarujá, no bairro Morrinhos 3. Fabiane, que tinha 33 anos, foi linchada por dezenas de pessoas após ser confundida com uma mulher que estaria ligada ao sacrifício de crianças em rituais de magia negra. Um vídeo divulgado na internet na época do crime mostrava a vítima sendo agredida repetidamente, mesmo desacordada e com os pulsos amarrados.

A defesa tentará anular a decisão do juiz sob o argumento de que Lopes assumiu participação no crime, mas não foi responsável pela morte de Fabiana. "Houve o homicídio, mas ele só deu uma bicicletada na cabeça e isso, por si só, não mata ninguém", afirmou o advogado Marcos Antônio Botelho, que defendeu o acusado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.