Acusado de jogar filho no Rio Tietê é condenado a 24 anos de prisão

Homem disse que matou a criança para se vingar da ex-mulher

15 Março 2012 | 10h50

São Paulo, 15 - Alexandre Franco,  que matou o filho de 6 anos ao jogar a criança no Rio Tietê, em 2010, foi condenado na noite desta quarta-feira, 14, a 24 anos, 10 meses e 20 dias de prisão em regime fechado, segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo.

O julgamento começou na tarde de ontem, no Fórum de Santana, no bairro do Limão, zona norte de São Paulo. A sentença foi divulgada no fim da noite.

Franco foi preso no dia 28 de dezembro de 2010, três dias depois do crime. O corpo do menino foi encontrado no Rio Tietê, na região da Vila Maria, na zona norte da cidade.

Segundo a polícia, o acusado se entregou e confessou o crime. Em depoimento, Alexandre disse que matou a criança para se vingar da ex-mulher. Ele afirmou que, ao caminhar na Ponte da Vila Maria, deixou o filho cair no rio e foi embora sem socorrê-lo.

Mais conteúdo sobre:
rio tietê morto crime

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.