Acusado de espancar a esposa até a morte é condenado a 20 anos de prisão

Vítima morreu abraçada com um dos três filhos do casal, de apenas dois anos

09 de abril de 2013 | 15h17

Eleandro Aparecido Afonso Mendes, de 30 anos, foi condenado pelo Tribunal do Júri da Comarca de Palmital a 20 anos de prisão pela morte da esposa, Daniela Rocha Mendes, de 20 anos.

O homem espancou a mulher, com quem era casado havia oito anos, até a morte. Ele foi denunciado por homicídio triplamente qualificado por motivo fútil, recurso que dificultou a defesa da vítima e emprego de meio cruel.

Segundo o Ministério Público de São Paulo, no dia do crime, o réu chegou do trabalho à noite embriagado, discutiu com a esposa sobre uma suposta traição e depois começou a espancar a mulher.

 

A vítima teve fraturas em cinco costelas, laceração e ruptura hepática, e ainda fraturou a cervical C4, o que a deixaria tetraplégica se sobrevivesse. Ela morreu abraçada com um dos três filhos do casal, de apenas dois anos, que estava no quarto.

 

Segundo a acusação, sustentada pelo promotor Carlos André Mariani, a violência empregada pelo réu foi tamanha que quebrou até a cama do casal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.