Acumulada há 8 sorteios, Mega-Sena chega a R$ 115 mi

A Mega-Sena deve pagar hoje o prêmio recorde de R$ 115 milhões, segundo estimativa da Caixa Econômica Federal. O valor que move o sonho de milhares de brasileiros é o maior registrado entre os concursos regulares.

Paulo Saldaña, O Estado de S.Paulo

06 de outubro de 2010 | 00h00

Há oito sorteios ninguém acerta as seis dezenas. Aos valores desses prêmios, são somados mais R$ 18 milhões acumulados para concursos de final zero.

As apostas custam no mínimo R$ 2 e podem ser feitas até as 19 horas em qualquer uma das mais 10 mil lotéricas de todo o País.

Com um prêmio polpudo como esse, a expectativa é de longas filas. Ontem, o movimento era grande em muitas casas da capital paulista. Além da Mega-Sena acumulada, as lotéricas estão sobrecarregadas por causa da greve dos bancos - que atinge 7.437 agências no País.

Na lotérica Super Star, na Vila Madalena, zona oeste, o movimento foi três vezes maior que o normal para uma terça-feira, segundo o gerente José Maria. "Amanhã (hoje) vai ser uma loucura, é muito dinheiro e as pessoas resolvem arriscar um joguinho", diz.

A empregada doméstica Maria Silva Almeida, de 38 anos, fez ontem seu primeiro jogo da vida. "Nem precisava ser tanto dinheiro mas, se eu ganhar, volto para Pernambuco para ver minha mãe e compro a cidade inteira", brinca ela, que é de Terra Nova.

Na lotérica Mustache, na Avenida Paulista, a fila foi grande durante todo o dia. O auxiliar de escritório Rafael Wilian, de 25 anos, fez sua "fezinha estratégica". "Eu jogo toda semana. Quando é valor baixo, gasto de R$ 2 a R$ 4. Quando acumula, faço dois jogos por dia", diz ele, que sonha em parar de trabalhar.

Milionários. O maior valor pago pela Mega-Sena foi de R$ 144,9 milhões, no concurso especial da virada, no ano passado. Duas pessoas acertaram. Em sorteios regulares, a maior premiação foi em 4 de setembro. Sete sortudos dividiram R$ 92,5 milhões.

O sorteio do concurso 1.219 acontecerá na cidade goiana de Catalão, às 21h30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.