Acordo deve suspender reintegração de área invadida em São José

Decisão foi tomada por magistrado, empresa e moradores de Pinheirinho; juiz ainda precisa avaliar termos

Gerson Monteiro, O Estado de S.Paulo

18 de janeiro de 2012 | 22h50

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - Em reunião realizada nesta quarta-feira na capital paulista foi celebrado um acordo de suspensão do processo de reintegração da comunidade do Pinheirinho, em São José dos Campos (SP), por 15 dias.

A decisão contou com a participação do juiz Luiz Bethoven Giffoni Ferreira , da 18ª Vara Cível de São Paulo, de representantes da empresa Selecta (dona da área de 1,3 milhão metros quadrados), do senador Eduardo Suplicy e de deputados federais e estaduais.

O termo do acordo agora será encaminhado para avaliação da juíza Márcia Loureiro, da 6ª Vara Cível de São José dos Campos, responsável pelo mandado de reintegração de posse.

 

Enquanto a Justiça avalia a suspensão da desocupação, a prefeitura de São José dos Campos estuda possíveis áreas para abrigar as mais de 9 mil pessoas que vivem hoje na comunidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.