Acidentes complicam volta do feriado nas estradas paulistas

Ao menos oito pessoas morreram nas rodovias do Estado desde sábado; motoristas enfrentaram mais de 100 quilômetros de filas

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

12 Julho 2015 | 23h26

SOROCABA - Acidentes e excesso de veículos complicaram o retorno do feriado estadual da Revolução Constitucionalista nas principais rodovias de acesso a São Paulo, no fim da tarde deste domingo, 12. As filas de veículos parados ou em marcha lenta somaram mais de cem quilômetros por volta de 17h30. A Rodovia Presidente Dutra registrou 22 km de congestionamento nas regiões de Guarulhos, Aparecida e Pindamonhangaba. Na volta de Campos do Jordão havia fila também no acesso à Carvalho Pinto.

 

Quem seguiu do interior para a capital enfrentou 21 km de congestionamento na Bandeirantes, entre Campinas e Jundiaí, reflexo de um acidente. Na Anhanguera, uma batida entre dois carros interditou uma faixa no km 63, causando fila de três quilômetros. Na Castelo Branco havia dez quilômetros de lentidão a partir do km 68, na região de Mairinque.

 

A Raposo Tavares ficou parada desde Vargem Grande Paulista até São Paulo – um total de 24 km de filas. A Fernão Dias registrou 23 quilômetros de congestionamento entre Atibaia e Mairiporã, também na chegada à capital. Já na Régis Bittencourt houve dois trechos com lentidão, no sentido São Paulo, somando filas de 18 quilômetros.

 

Mortes. Ao menos oito pessoas morreram em acidentes nas estradas paulistas desde a madrugada desse sábado, 11. O mais grave foi entre dois caminhões e um carro, com duas pessoas mortas, na Rodovia Prefeito José André de Lima (SP-340), em Casa Branca, região de Campinas. Um dos veículos de carga bateu na traseira de um treminhão que transportava cana, e um carro que vinha atrás se envolveu no acidente. Na Rodovia Fausto Santomauro (SP-127), em Rio Claro, um motociclista morreu após ser atingido por um motorista embriagado. O responsável pelo acidente foi preso. 

Mais conteúdo sobre:
estradas são paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.