'Acidente poderia ter sido evitado', diz deputado

Membros da CPI do Apagão querem verificar o local onde são feitas as revisões nos aviões da TAM

Agência Brasil,

24 de julho de 2007 | 09h07

O deputado Mendes Thame (PSDB-SP), membro da CPI da Crise Aérea da Câmara, disse nesta terça-feira, 24, para a Agência Estado, que o acidente com o Air Bus da TAM, "não foi o resultado de uma crônica anunciada, mas sim de algo que poderia ter sido evitado. Deveria ter obras em Congonhas com a finalidade de se evitar acidentes. Os investimentos deveriam ser feitos nesta direção", afirmou.   Lista de vítimas do acidente do vôo 3054  O local do acidente  Quem são as vítimas do vôo 3054  Histórias das vítimas do acidente da TAM  Galeria de fotos  Opine: o que deve ser feito com Congonhas?  Cronologia da crise aérea  Acidentes em Congonhas  Vídeos do acidente  Tudo sobre o acidente do vôo 3054   Thame disse que "se deve investir na prevenção de acidentes. Que dispositivos tem que se adotar, para que eles não ocorram. Este é o ponto principal que devemos focar".   Nesta terça-feira, oito integrantes da comissão de inquérito devem visitar o Centro de Manutenção da TAM, em São Carlos, no interior de São Paulo, onde são feitas as revisões nos aviões da companhia.   "Nossa visita ao Centro de Manutenção da TAM, servirá apenas para conhecimento, pois já sabemos que os problemas não estão aqui, mas sim lá em São Paulo".   O deputado estava viajando de Piracicaba para São Carlos, já próximo do Centro de Manutenção. Não sabia se os outros deputados, seus colegas da CPI chegariam a tempo.   O vôo que traria o grupo de deputados, que deveria pousar no Centro de Manutenção da TAM, foi desviado para Ribeirão Preto, a 80 quilômetros, por falta de teto, uma forte neblina região. O Dr. Ubiali (PSB-SP), médico de Franca, veio de automóvel para São Carlos e foi o primeiro a chegar ao Centro da TAM.   De acordo com a TAM, o Airbus A320, que caiu após pousar em Congonhas há uma semana, passou por uma manutenção estrutural, em novembro do ano passado. Contudo, a própria companhia admitiu, na semana passada, que a aeronave acidentada tinha um defeito no reversor da turbina direita.   Os deputados federais devem chegar logo mais, às 9 horas, a São Carlos. Eles querem, entre outras coisas, acompanhar como a empresa aérea faz a manutenção dos Airbus e como é adotada a decisão de travar os reversos que estão com problemas.   O deputado Marco Aurélio Ubai, um dos integrantes da CPI, disse que os parlamentares querem avaliar até onde a TAM tem responsabilidade no acidente com o Airbus A320.   Os seguintes deputados vão participar da diligência: Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP), Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Dr. Ubiali (PSB-SP), Ivan Valente (Psol-SP), Miguel Martini (PHS-MG), Pepe Vargas (PT-RS), Sabino Castelo Branco (PTB-AM) e Vic Pires Franco (DEM-PA).   Com Agência Brasil

Mais conteúdo sobre:
vôo 3054CPI do Apagão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.