Acidente em roda gigante deixa 2 jovens feridos no Mato Grosso

Segundo informações da polícia, eles teriam caído de uma altura superior a cinco metros; perícia vai esclarecer causas

FÁTIMA LESSA , ESPECIAL PARA O ESTADO , O Estado de S.Paulo

17 Outubro 2011 | 03h04

Cuiabá-Fabrício de Oliveira, de 21 anos, e Ariel Costa, de 16 anos, estão internados em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande, vítimas de um trágico acidente numa roda gigante em um parque diversões instalado no bairro Parque dos Lagos, em Várzea Grande. O acidente na cidade vizinha a Cuiabá aconteceu no sábado.

De acordo com informações prestadas por policiais do4.º Batalhão, CR2 da cidade, que atenderam a ocorrência, as duas vítimas teriam caído de uma altura de mais de cinco metros. Os dois jovens foram em seguida socorridos por equipes do Samu.

Informações preliminares sobre as causas do acidente apontam que o problema ocorreu depois de o eixo que liga a cabine ao resto da roda gigante ter se quebrado.

Por outro lado, o delegado plantonista de Várzea Grande, Laudeval de Freitas, que atendeu a ocorrência, afirmou que só o laudo pericial vai esclarecer os motivos do acidente que aconteceu na noite de sábado.

Atendentes que trabalham no Pronto Socorro Municipal disseram à reportagem hoje por telefone que os jovens Fabrício de Oliveira e Ariel Costa sofreram traumatismo craniano e contusão pulmonar.

Manutenção. Peritos que estiveram no local do acidente afirmam que a cabine que quebrou não é o único problema. Eles apontam outras irregulares, tais como falta de manutenção e ferrugem em vários pontos do equipamento.

O proprietário do parque, o comerciante José Henrique da Silva Motta prestou assistência aos familiares das vitimas. Também prontificou-se em dar o apoio e arcar com as despesas médicas das vitimas.

Inquérito. O delegado plantonista Laudeval de Freitas disse que além de José Henrique outras pessoas serão ouvidas no inquérito que irá apurar a causas do incidente de sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.