Acidente da Gol: TJ do Rio aprova indenização para irmã de vítima

A Justiça do Rio confirmou indenização de R$ 40 mil por danos morais a Juliana Teixeira Brito, pela morte de sua irmã, Ana Claudia, na colisão entre o voo 1907 da Gol e um jato Legacy. A empresa aérea Gol foi condenada a pagar o valor. O acidente, em 2006, deixou 154 mortos.

, O Estado de S.Paulo

11 Março 2011 | 00h00

Os desembargadores da 18.ª Câmara Cível negaram recurso da companhia aérea contra decisão da relatora, a desembargadora Helena Cândida Lisboa Gaede. Ela não acolheu a alegação da Gol de ilegitimidade de Juliana para propor a ação por danos morais, em razão de acordo extrajudicial firmado com seus pais. Para a desembargadora, o argumento de que a autora não tem direito a receber indenização, por não ser herdeira, também é falso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.