Acidente com jet ski mata mais uma criança

Menino era puxado pelo pai em boia que bateu em pilastra de ponte em Ribeirão Pires

ARTUR RODRIGUES, FABIANO NUNES, O Estado de S.Paulo

27 de fevereiro de 2012 | 03h04

Um menino de 9 anos morreu em um acidente com um jet ski na tarde de ontem, na Represa Billings, em Ribeirão Pires, Grande São Paulo. De acordo com informações da Polícia Militar, o garoto Mitchill Guilherme Pereira de Carvalho era rebocado em uma boia amarrada ao veículo conduzido pelo pai, o coordenador de Transportes Antônio Edvan Moreira de Carvalho, de 40 anos.

A PM informou que a boia, onde também era levado um primo de 14 anos da vítima, ficou descontrolada por causa de uma onda. Então, chocou-se contra uma pilastra de uma ponte na altura do km 42 da Rodovia Índio Tibiriçá. No acidente, a criança teria se ferido ao bater a cabeça contra a parede.

Mitchill foi socorrido e encaminhado para o Hospital Ribeirão Pires, mas não resistiu aos ferimentos. Por telefone, no início da noite, a unidade de saúde não deu detalhes sobre a causa da morte da criança.

O adolescente que também era levado na boia não teve ferimentos graves, de acordo com os relatos iniciais do caso.

O acidente aconteceu na área do clube Náutico Tahiti, na Rodovia Índio Tibiriça. Uma funcionária do local, que não quis se identificar, informou que pai e filho foram vistos passando pelo clube. "Eles passaram por aqui, mas não deu para ver o acidente", afirmou ela.

No início da noite de ontem, o pai do menino estava em estado de choque, esperando para prestar depoimento na delegacia de Ribeirão Pires, que investigará o episódio. O jet ski que era pilotado por ele no momento do acidente estava no estacionamento do distrito policial, em um reboque atrás de um Monza.

Documento. De acordo com policiais militares que atuaram na ocorrência, o pai da criança não havia apresentado nenhum documento que atestasse que poderia conduzir o veículo.

A família de Mitchill é moradora do bairro de Vila Matilde, na zona leste de São Paulo, e havia aproveitado para passar o domingo ensolarado às margens da Represa Billings.

Até as 20h20 de ontem, o boletim de ocorrência ainda não havia sido concluído. Funcionários da delegacia de Ribeirão Pires informaram que o delegado plantonista Roberto Santos da Silva não poderia dar mais detalhes sobre o caso porque estava ocupado registrando a ocorrência. A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado da Segurança Pública também não deu informações sobre o acidente.

Peritos do Instituto de Criminalística foram encaminhados à Represa Billings para fazer a análise do local do acidente.

Tudo o que sabemos sobre:
jet skiacidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.