Jorge Mesquita
Jorge Mesquita

Achados em Maresias helicóptero e 3 corpos

Aeronave pilotada por empresário de Campinas caiu em mata fechada a 1,5 quilômetros de heliponto; piloto reclamou de mau tempo para a torre

Reginaldo Pupo, O Estado de S.Paulo

02 de setembro de 2011 | 00h00

ESPECIAL PARA O ESTADO

SÃO SEBASTIÃO

A Força Aérea Brasileira (FAB) resgatou, na tarde de ontem, os corpos dos ocupantes do helicóptero que caiu na terça-feira, durante viagem entre Campinas, no interior paulista, e Angra dos Reis, no Rio. A aeronave, modelo R-44, foi encontrada em Maresias, no litoral norte de São Paulo. Os corpos do casal Edson Reis e Luciana Reis e do empresário André Bicego Martins, de 36 anos, que pilotava o helicóptero, estavam carbonizados.

A aeronave decolou do Campo dos Amarais na manhã de terça-feira. Segundo a Defesa Civil, na altura de Jundiaí, Martins contatou a torre para informar que a rota havia sido alterada e pousaria no Guarujá - cidade onde, segundo parentes, os três veriam um barco para comprar.

Pouco tempo depois, um novo contato foi feito. Martins, que tinha brevê há sete anos, perguntou à torre se existia um local para pousar na região de Maresias, pois enfrentava mau tempo. "Não deu tempo de ele encontrar o heliponto, possivelmente por causa da intensa neblina e dos ventos que chegaram a 60 km/h", diz o agente da Defesa Civil Carlos Eduardo dos Santos.

O local da queda fica em uma mata fechada 200 metros acima do nível do mar, a 3,5 quilômetros da Rodovia Rio-Santos e a menos de 1,5 km do heliponto de Maresias. O capitão Danilo Godoy, do Corpo de Bombeiros, afirmou que os destroços estavam espalhados em um raio de 100 metros quadrados.

Família. Em nota divulgada ontem, a família de Martins disse que até o último momento tinha esperança de que as três pessoas a bordo da aeronave fossem encontradas com vida. "Foi com muita tristeza e muita dor que recebemos a confirmação da morte. Resta-nos agora a saudade." Os corpos das vítimas devem chegar hoje a Campinas.

O enterro de Martins, dono de uma loja de veículos em Campinas, será as 16 horas no Cemitério Flamboyant, no bairro Gramado. Edson e Luciana serão sepultados no Cemitério da Saudade, no bairro Swift. / COLABOROU TATIANA FÁVARO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.