Ação de 73 anos pode despejar 1,5 mil famílias

O julgamento de um dos mais antigos processos do País poderá implicar despejo de 1,5 mil famílias de Iperó (SP). A ação sobre a posse da Cabeça do Lobo, onde estão dois bairros e 1,5 mil famílias, começou em 1939. Em 1969, chegou ao Supremo Tribunal Federal (STF). Agora, a ministra Rosa Weber quer uma solução. O Estado e a União disputam a área, que era da Real Fábrica de Ferro de São João de Ipanema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.