Imagem cedida pela Secretaria de Segurança Pública de SP
Imagem cedida pela Secretaria de Segurança Pública de SP

Sete suspeitos de roubo a bancos são mortos na região de Campinas

Criminosos foram baleados durante troca de tiros com a polícia; armamento pesado foi apreendido

Marco Antônio Carvalho, Sara Abdo, Ludimila Honorato e José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

01 Março 2018 | 01h00
Atualizado 02 Março 2018 | 00h28

SÃO PAULO E SOROCABA - Uma ação do Batalhão de Ações Especiais (Baep) da Polícia Militar de Campinas, no interior de São Paulo, terminou com sete integrantes de uma quadrilha mortos na noite desta quarta-feira, 28. O grupo faria um ataque com explosivos a agências bancárias de Joanópolis, cidade da região. Essa informação, segundo a PM, chegou através de uma denúncia anônima.

++ Testemunha de PM trabalhou para condenado pela chacina de Osasco

A PM informou, em nota enviada pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, que o Setor de Inteligência do Comando de Policiamento do Interior monitorava uma quadrilha especializada em roubo a bancos. Os criminosos foram localizados por volta das 21h30 na Estrada Municipal Dona Isabel Fragoso Ferrão, no distrito de Joaquim Egídio, às margens da Rodovia D. Pedro I. 

A polícia montou um cerco e os criminosos, fortemente armados em dois carros, abriram fogo quando avistaram uma viatura policial, que revidou. Além dos sete suspeitos mortos, outros dois conseguiram fugir e um deles, provavelmente, foi ferido no tiroteio. 

++ Três homens são mortos a tiros em Guarulhos

Nos dois veículos que estavam com os suspeitos, entre eles uma picape de cabine dupla, foi encontrado um arsenal. Foram apreendidas 11 armas, entre fuzis, pistolas e ao menos uma metralhadora, além de munição, máscaras contra explosivos, coletes à prova de balas e dinamites.

Conforme a PM, a quantidade de explosivo indica que o alvo dos criminosos seria mais de uma agência bancária, como já aconteceu em outras cidades - em Caconde, foram explodidos caixas em quatro agências na mesma ação.

O local do confronto continuava isolado na manhã desta quinta-feira, 1º, para a perícia da Polícia Civil, que era acompanhada por corregedores. Uma equipe do esquadrão antibombas da PM foi mobilizada para resgatar os explosivos. O material apreendido foi levado para o 4.º Distrito Policial de Campinas, onde o caso começou a ser registrado por volta das 6 horas. Um inquérito deve ser instaurado para investigar a ocorrência.

Somente este mês, foram registrados ao menos 14 ataques a agências bancárias no interior de São Paulo, com o uso de explosivos. As ações aconteceram em oito cidades, todas de pequeno porte. Nesta quarta, os criminosos explodiram uma agência do Banco do Brasil, em Pilar do Sul. Eles roubaram o dinheiro e conseguiram fugir.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.