JOSE PATRICIO/ ESTADÃO
JOSE PATRICIO/ ESTADÃO

Acadêmicos do Baixo Augusta atrai multidão em domingo de festa

Bloco conta pela primeira vez com banda própria e tem como tema "Desbunde na Augusta", pelo respeito à diversidade

Fabiana Cambricoli, O Estado de S. Paulo

08 Fevereiro 2015 | 17h00

SÃO PAULO - Pela primeira vez com uma banda própria, o bloco Acadêmicos do Baixo Augusta iniciou seu desfile pouco depois das 16h30 deste domingo, 8, já atraindo uma multidão na rua que deu nome ao grupo, na região central da cidade.

Comandada pelo músico Simoninha, a banda deverá ficar fixa no bloco nos próximos anos e traz repertório que mistura vários gêneros. "Antes fazíamos algo diferente a cada carnaval, já trouxemos a Orquestra Voadora, a banda Quizomba,  mas decidimos montar uma banda própria que vai tocar marchinhas, samba, rock e os artistas que surgiram aqui na região, como Criolo e Céu", explica Luciano Calçorali Ruzzi, um dos organizadores.

Neste ano, o bloco vem com o tema "Desbunde na Augusta", contra a caretice e pelo respeito à diversidade. Mais uma vez, a atriz Alessandra Negrini é a rainha do bloco. A cantora Tulipa Ruiz vem como madrinha.

Outra bandeira do bloco defendida ainda na concentração foi a criação do Parque Augusta. Do alto do trio elétrico, os organizadores levantaram uma faixa em prol do espaço e criticaram a construtora que deverá construir edifícios no terreno. O bloco pede que o imóvel inteiro, localizado na esquina da Augusta com a Rua Caio Prado seja transformado em área verde e não somente parte dele, como quer a empreiteira.

Moda. A maioria dos foliões do bloco preferiu apostar em acessórios como tiaras e chapéus do que investir em fantasias inteiras. Para as mulheres, o hit é a coroa de flores no estilo hippie. Entre os homens, muitos chapéus de aviador e marinheiro são vistos na multidão.

Apesar da preferência por acessórios,  alguns foliões foram criativos nas fantasias. Usando somente uma fralda, o recrutador Cristian da Silva Chagas, de 36 anos, curtia o bloco vestido de bebê. "É uma fantasia fácil de montar e ótima para o calor", diz ele, que participa do bloco pela terceira vez. "Aqui todo mundo é muito animado, descontraído, muito diferente da seriedade e estresse do resto do ano"

A expectativa da organização é reunir 100 mil pessoas,  mais do que o dobro do público do ano passado, quando 40 mil compareceram à folia. O número de banheiros e de seguranças foi dobrado. O desfile começou na esquina da Rua Augusta com a Rua Dona Antônia de Queirós e segue até a Praça Roosevelt, onde a apresentação se encerra.

Mais conteúdo sobre:
Carnaval Augusta

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.