Tiago Queiroz/AE
Tiago Queiroz/AE

Abraço na Paulista reúne pedestres e executivos como gesto de respeito

Algumas pessoas que estavam na avenida na hora do almoço participaram de manifestação

Marcela Gonsalves e Flávia Tavares, estadão.com.br

22 de junho de 2011 | 17h04

SÃO PAULO - A Avenida Paulista foi palco de mais uma manifestação nesta segunda-feira, 22. Por volta do meio-dia, várias pessoas que caminhavam pelo local, entre moradores, executivos e outros - deram um "abraço coletivo" na via. A mobilização foi organizada pela Associação Paulista Viva e havia sido divulgada no Facebook como "um gesto de amor à cidade e respeito ao próximo".

 

Na rede social, cerca de 450 pessoas confirmaram presença no local. A Polícia Militar, porém, não soube informar quantas pessoas de fato compareceram. A associação chegou a divulgar um número - um pouco superestimado - de sete mil participantes. A Polícia Militar e a Companhia de Engenharia de Tráfego, no entanto, não confirmaram a informação e tão pouco divulgaram uma estimativa de participantes.

 

O Abraço Coletivo à Paulista é uma iniciativa de Fernando Sant"Ana. Morador da região, ele conseguiu apoios como o da Associação Paulista Viva, da loja de música e eletrônicos Fnac, do Itaú Cultural, da Fiesp e de André Fischer, criador do MixBrasil. "Há tempos, as notícias da avenida têm sido ruins: aquela agressão com lâmpadas a jovens supostamente gays, aquele designer agredido gratuitamente na Livraria Cultura e outros", diz Sant"Ana. "Achei que era hora de fazer algo para mostrar que o bem prevalece."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.