Abertura de igreja para Dutra, isola Cumbica e faz centenas perderem voos

Ônibus, vans e carros que levaram as cerca de 500 mil pessoas estacionaram na estrada e também tumultuaram a volta do feriado

NATALY COSTA, O Estado de S.Paulo

02 de janeiro de 2012 | 03h01

A inauguração de uma igreja evangélica na Rodovia Presidente Dutra e o estacionamento de centenas de ônibus de caravanas nos dois sentidos da estrada bloquearam o acesso ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na tarde de ontem. No desespero, centenas de pessoas largaram os carros na rodovia e saíram andando, com malas e na chuva, até o aeroporto. Muitas perderam o voo. Para quem voltava do feriado de ano-novo, a lentidão passou dos 20 km na Dutra, afetou a Ayrton Senna e as principais ruas de Guarulhos.

Com o desespero de pessoas na iminência de perder o voo, alguns se aproveitaram da situação para faturar. Vans paradas logo após o bloqueio dos ônibus abordavam quem decidiu ir a pé, cobrando até R$ 15 para levar passageiros até Cumbica.

O templo da Igreja Mundial do Poder de Deus, com capacidade para 150 mil fiéis, foi inaugurado no km 217 da Dutra, perto do aeroporto. O problema, segundo a concessionária Nova Dutra, não foi a chegada das pessoas, mas a forma como os ônibus pararam: ocupando duas faixas da rodovia em alguns trechos, enfileirados no acostamento e nos canteiros, chegaram a bloquear os dois sentidos da Dutra em alguns momentos, além do acesso à Rodovia Hélio Smidt, que leva a Cumbica. "Transformaram a rodovia em um grande bolsão de estacionamento", disse Marcos Brunelli, gestor de atendimento do trecho São Paulo da Nova Dutra.

Brunelli afirma que só foi avisado do megaevento - chamado de "1.º Milagre" - na semana entre o Natal e o ano-novo. À concessionária, organizadores disseram que o público estimado era de 100 mil pessoas. "Mas nossa estimativa é de quase 500 mil." Procurados, representantes da igreja e da Prefeitura de Guarulhos, que autorizou o evento, não foram localizados. A Polícia Militar avaliou como "normal" o trânsito naquela área e não mandou reforços para desinterditar a rodovia, que permanecia parcialmente bloqueada até as 20h de ontem.

Revoltados, passageiros e moradores de Guarulhos se manifestavam pelo Twitter. "Pela primeira vez perdi o voo, eu e mais todo mundo que tentou viajar por Guarulhos. Responsáveis?", questionou AnielleGianello (@anigianello).

"Parabéns, Prefeitura de Guarulhos, ninguém chega ao Aeroporto. São 1.000 ônibus travando o acesso do Aeroporto. Que vergonha. Perdi meu voo", disse Rosy Mello (@rosymello).

No Brás. Não é a primeira vez que um megatemplo da Igreja Mundial dá o que falar. Em 2009, uma unidade no Brás foi fechada pela Prefeitura por ter sido construída em zona estritamente residencial. O bispo Valdemiro Santiago chegou a colar cartazes no bairro com fotos do prefeito Gilberto Kassab (PSD) com chifres de diabo. No ano passado, a igreja foi novamente interditada, dessa vez por decisão da Justiça, que alegou falta de alvará de funcionamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.