Aberto processo de cassação de alvará do Pátio Paulista

Mais um shopping em São Paulo passou a enfrentar problemas para manter as portas abertas. O Pátio Paulista, na região da Bela Vista, foi multado em mais de R$ 427,8 mil pela Subprefeitura da Sé por irregularidades nos seus estacionamentos.

O Estado de S.Paulo

22 de junho de 2012 | 03h03

A administração municipal deu início ontem ao processo de cassação da licença de funcionamento. O empreendimento tem 15 dias para sanar irregularidades - caso contrário, será fechado.

Administrado pela Brookfield Gestão de Empreendimentos (BGE), empresa acusada de pagar propinas para obter vantagens, o Pátio Paulista foi alvo de denúncias de duas ex-executivas da empresa. Outro shopping da BGE, o Higienópolis, também teve processo de cassação do alvará aberto.

Depois de as testemunhas deporem no Ministério Público, fiscais foram ao local e descobriram que um lava-rápido ocupa uma área destinada a vagas de carros. Além disso, um estacionamento externo na Rua Pires da Motta, conveniado ao shopping, não tem licença de funcionamento e foi multado em R$ 5 mil. A BGE não se pronunciou./ A.F. e R.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.