Ayrton Vignola/AE
Ayrton Vignola/AE

Aberta a temporada dos eventos do bem

Festas, jantares e exposições começam a ser organizados por entidades beneficentes

Valéria França, O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2010 | 00h00

Foi dada a largada para a temporada do bem, que antecede o Natal. Festas, jantares e exposições começam a ser organizados com o objetivo de levantar fundos para entidades beneficentes. Neste ano, os eventos estão mais criativos do que de costume.

A empresa de móveis de design Ornare, por exemplo, convidou 50 arquitetos para desenvolverem móveis e luminárias a partir de aparas de couro e madeira descartadas na fábrica. Entre os participantes estão o arquiteto Marcelo Rosenbaum e a artista plástica Gina Elimelek, que juntos desenvolveram uma mesa de tampo de vidro com uma base que lembra um quebra-cabeça de laminados estampados.

Ontem, a mesa e outros objetos foram leiloados no Museu Brasileiro da Escultura (MuBE), nos Jardins. A Ornare esperava arrematar R$ 300 mil para cinco entidades: o Projeto Verdescola, de São Paulo; o Rotary, da Bahia; a AME, de Belo Horizonte; a Vila Positiva, do Distrito Federal; e o Rio Solidário, do Rio.

Às 20 horas, a Conceito: firmacasa organiza um outro leilão que poderá ter participação pela internet (www.sodresantoro.com.br/millaacd), em prol da AACD. São 42 obras, assinadas por atores e personalidades de diversas áreas, que tiveram como desafio dar caras e estilos diferentes para um mesmo boneco - na verdade, um toy art, o Mill, que foi lançado na semana passada.

Com 20 centímetros de altura, e formas bem arredondadas, o protótipo do simpático ogro, todo branco, sem feições ou detalhes marcados pelo corpo, foi criado pelo publicitário Fábio Quinteiro, de 56 anos, já com o objetivo de despertar criatividade.

Diversão. A exposição de toy art, que vai até hoje, ficou bem divertida. Há bad boy, punk e até um Pluto - é isso mesmo, a dupla Nada Se Leva virou o boneco de cabeça para baixo, transformando-o em outro brinquedo. O lance inicial das obras é de R$ 1 mil.

Dois bonecos, no entanto, foram fabricados em tamanho gigante, de 1,60 metro, especialmente para o leilão. Um deles caiu nas mãos da dupla de grafiteiro Osgemeos. No ateliê, no Cambuci, região central de São Paulo, os irmãos forraram o bonecão de lantejoulas.

"Foram dez dias, dez horas por dia, para grudar uma por uma", conta Gustavo. A AACD atende 127 crianças, entre elas Giovana dos Santos, de 10 anos, que começou a andar com 3 anos, depois de entrar na entidade.

Desde sábado, na Chic Chic Lab de Criação, 12 Melissas Glam customizadas por profissionais ligados à moda estão em exposição. Também serão leiloadas, mas a data não foi definida. Os interessados já podem participar: é só passar na loja e deixar lance. O valor arrecadado vai para a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia.

SERVIÇO:

Conceito: Firmacasa. Al. Gabriel Monteiro da Silva, 1.522. Tel.: 3068-0380

Chic Chic Lab. Tel.: (11) 3507-7304

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.