Abastecimento de água para mais de 2 milhões volta ao normal

População de parte da zona leste e da região metropolitana ficou sem água por cerca de 26 horas

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

04 de setembro de 2008 | 09h14

O abastecimento de água para os mais de 2 milhões de pessoas que ficaram sem água na quarta-feira, 3, já voltou ao normal, de acordo com a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Parte da zona leste e da região metropolitana de São Paulo ficou sem água devido a trabalhos de manutenção no Sistema Rio Claro. A distribuição de água começou a ser restabelecida a partir da meia-noite e se normalizou nesta madrugada, para todos os moradores nas regiões de Mogi da Cruzes, Ribeirão Pires, Mauá, Sapopemba, São Matheus, Santa Etelvina, Cidade Tiradentes e Santo André, segundo a Sabesp. O abastecimento foi interrompido para a realização de serviços de manutenção preventivo do Sistema Rio Claro, que integra o Sistema de Abastecimento da Região Metropolitana de São Paulo, responsável pela produção de aproximadamente 10 bilhões e 200 milhões de litros de água por mês. Mais de 330 profissionais foram mobilizados, entre técnicos e especialistas em saneamento, para realizar o trabalho em regime de mutirão e, de acordo com a Sabesp, transcorreu dentro do prazo previsto. Durante a parada programada, prevista para durar 26 horas, foram realizados serviços nas instalações elétricas e mecânicas de todo o Sistema Rio Claro. Os trabalhos envolvem desde a captação da água bruta às estações elevatórias, ao sistema de distribuição de água, à inspeção de tubulações, reparo nos vazamentos, entre outros. Foi feita também a manutenção no Aqueduto, uma estrutura de concreto de 77 km de extensão, com diâmetro de 2,5 metros, construído na década de 20, por onde passa, a cada segundo, 3.800 litros de água.  Nesse aqueduto foram realizados mais de 20 serviços entre troca de juntas, reparo de vazamentos e outros que irão assegurar a qualidade de toda a operação do Sistema Rio Claro e, ainda mais importante, a segurança do abastecimento de água.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.