Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

A primeira vez que um Papa pisou aqui

Edison Veiga, O Estado de S. Paulo

24 de janeiro de 2015 | 16h00

A plaquinha denuncia a história. Alameda João Paulo II é o nome dado pelos monges da Abadia São Geraldo, no Morumbi, ao trajeto de 100 metros que liga a quadra do Colégio Santo Américo - mantido pela instituição religiosa - à entrada do mosteiro. Por ali caminhou o papa polonês, em 3 de julho de 1980, quando desceu do helicóptero a caminho do quarto a ele reservado, naquela que foi a primeira estada de um sumo pontífice em São Paulo.

“Para nós foi dignificante sermos anfitriões do papa”, conta o monge Gabriel Iróffy, de 87 anos, reitor emérito do Colégio Santo Américo e um dos dois remanescentes do grupo de 12 que vivia naquele mosteiro em 1980. Por razões de segurança, o local desbancou o favorito Mosteiro de São Bento, no centro da cidade.

Meses antes da visita, os monges receberam uma comitiva do Vaticano. “Era a ocasião para fazerem pedidos. João Paulo II solicitou apenas que tudo fosse feito da maneira mais simples possível.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.