A passeata da moda vai ao centro

Sem palavras de ordem e com muita atitude, modelos e estilistas abrem evento voltado para novos talentos

Valéria França, de O Estado de S. Paulo,

23 Novembro 2009 | 07h16

Uma passeata com cerca de 500 pessoas parou o centro da cidade de São Paulo, ontem à tarde. O objetivo não era protestar, mas reunir um grupo de paulistanos amantes da moda dispostos a mostrar sua criatividade nas ruas da capital. Batizado de Fashion Mob, o happening marcou a abertura da Casa dos Criadores, que reúne, em geral, novos estilistas. Como nas edições anteriores, o evento será no Shopping Frei Caneca, região central, só que agora numa versão mais extensa e democrática. Em seis dias - antes eram três - , oferece happenings, palestras gratuitas e desfiles, alguns abertos ao público.

Para fazer parte desta semana de moda, os candidatos são obrigados a passar por uma seleção, e depois de terem os trabalhos analisados por um corpo de jurados, conseguem desfilar suas coleções no evento. "Por isso criei o Fashion Mob, para que qualquer pessoa pudesse participar", diz André Hidalgo, organizador da Casa dos Criadores.

Reunidos em blocos, os participantes foram avaliados por um corpo de jurados. Foram inscritos 45 grupos, que criaram uma coleção, com entre 5 e 12 looks. Os recursos mudavam de acordo com o potencial de investimento e criatividade de seus integrantes.

Houve estilista que recrutou os próprios amigos para desfilar seus modelos, caso das colegas de faculdade de moda Jadhe Mônica, de 22 anos, Ana Letícia Camargo, de 20, e Gabriela de Souza, de 23, a única do trio que não pôde ir ao evento. Elas criaram cinco looks, baseados em dois meses de pesquisa, e chamaram três amigas para desfilar. O resultado foi uma coleção existencialista, mas com elementos lúdicos, como anquinhas em forma de coração e mangas com enchimentos .

O figurino mais profissional e bem acabado ganhou o primeiro lugar do Fashion Mob. Foi desenhado pelo estilista Luiz Leite, de 34 anos, que recentemente colocou no mercado a primeira coleção de sua marca masculina, Eden. "Só usei materiais orgânicos", conta Leite, que mostrou 10 looks, que resultaram numa coleção em que predominou a bermuda, ora usado com blazer ora com sobretudo nas cores cinza e cru. Tudo a apresentado por modelos profissionais, que desfilam no Fashion Week. Com o prêmio, leite ganha o direito de participar da Casa dos Criadores na próxima Edição.

Alguns blocos não levaram assim tão a sério a passeata. Estavam lá para se divertir e dar mais cor à cidade. Foi o caso do grupo que apresentou um vestido de noiva bem armado. Por baixo do véu, a noiva que era um noivo, aguentou, de salto alto, a caminhada do Largo do Arouche até a Estação da Luz. Um grupo de anões, vestindo a camiseta com a frase a "Moda Está em Baixa" participou como uma forma de protesto. No Parque da Luz, depois ainda houve o desfile das Gêmeas, veteranas da Casa, que mostraram a coleção inverno 2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.