A maldição do dia do casamento

Cutucaram a sexta-feira 13 - e ainda por cima de agosto - com vara curta! Sem medo de dar mole pro azar, o primeiro casamento gay da América Latina está marcado para o Dia Internacional das Bruxas, com celebração em Buenos Aires.

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2010 | 00h00

Deram à superstição em torno da data a grande chance de reacender a fogueira das crenças no mito das trevas. Imagina se alguma coisa não der certo na lua de mel dos noivos, ainda mais depois de 34 anos de união estável do casal?

Acontece nas melhores famílias, mas não seria este, decerto, um casamento como tantos outros nas estatísticas de divórcios-relâmpago. Entraria para a história das sextas-feiras 13 de agosto como um marco da maldição da efeméride.

Eu, particularmente, não acredito nessas bobagens, mas conheço muita gente boa que se dobrou às evidências de que, não à toa, Fidel Castro nasceu numa sexta-feira 13 de agosto (de 1926).

Não por isso, evidentemente, até os mais esclarecidos evitam reservar a data para estrear vida nova de qualquer gênero. Ainda mais no caso de um rito de mudança nas relações matrimoniais do continente, francamente, não custava nada marcar a cerimônia de casamento para o dia 15, né não?

Genealogia do crime

O povo está confuso! Ninguém sabe mais direito quem é a mulher, a amante, a ex-mulher, a ex-amante, a noiva ou a namorada do goleiro Bruno.

Vida ganha

A goleada que sofreu em sua reestreia no Palmeiras - 4 a 2 para o Avaí, na Ressacada - rendeu cerca de R$ 85 mil a Felipão. É mais ou menos o que ele ganha de salário por jogo de seu time, independentemente do resultado obtido em campo. Será que a CBF tem coisa melhor para o técnico da seleção?

Relaxa e goza

A diretoria de Marketing da Air France está tentando adaptar para o idioma francês um velho slogan da Cubana de Aviación: "Voe pela Cubana, si no llega hoy, llega mañana!"

Deixa solto!

A contabilidade é da Guarda Civil carioca, que prendeu 31 pessoas numa só noite de choque de ordem na zona boêmia da Lapa: o Rio tem três vezes mais flanelinhas que "mijões" nas ruas da cidade.

Só falta ela

Depois da paraguaia Larissa Riquelme, a espanhola Sara Carbonero - namorada do goleiro Casillas - negocia tirar a roupa para uma revista masculina. Das musas da Copa da África do Sul, só vai ficar faltando a rainha Sofia!

Mico do ensino público

Com o perdão do trocadilho, os governadores brasileiros não estão Enem aí para Educação!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.