A maior proporção de idosos

Conhecido pelos casarões, ruas arborizadas, cafés, restaurantes, lojas de grifes e, sobretudo, pela boa qualidade de vida de seus moradores, o bairro Moinhos de Vento, um dos menores de Porto Alegre, com apenas 82 hectares, concentra a maior proporção de idosos das capitais brasileiras. São 2.487 pessoas com mais de 60 anos, 34,2% da população total de 7.264 moradores.

Elder Ogliari, O Estado de S.Paulo

02 Julho 2011 | 00h00

Região de moinhos no século 19, de um hipódromo e do antigo campo de futebol do Grêmio e recanto de famílias abastadas que tinham mansões em sua área ainda no início do século passado, o Moinhos de Vento misturou passado e futuro em sua arquitetura, manteve seus moradores tradicionais e acolheu novos que buscavam uma vida tranquila sem se distanciar da agitação de uma metrópole.

O Parque Moinhos de Vento, criado nos anos 1970, tornou-se o centro de convívio no coração do bairro, que, nos últimos 30 anos, viu chegarem também os profissionais liberais, os ateliês da moda e os escritórios de grandes empresas em seus prédios comerciais. A transformação mais recente é dos anos 1990, quando os cafés e restaurantes se instalaram nas ruas e deram outra fisionomia ao bairro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.