A inveja do rato!

Praga portenha

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

20 Abril 2012 | 03h01

Cristina Kirchner mandou novo recado à Repsol: Messi só voltará a brilhar no Barcelona quando os espanhóis desistirem da indenização bilionária pela expropriação da YPF.

Jeitinho próprio

Um ano e meio após tomar posse no Ministério do Esporte, Aldo Rebelo continua usando capacete dois números menor que sua cabeça nas visitas que faz às obras dos estádios da Copa de 2014.

Vocação de fracasso

Como toda grande reunião sobre a tragédia planetária do meio ambiente que se preze, a Rio+20 começou a dar errado meses antes de sua realização.

Melada básica

Quem nunca comprou uma lancha, quando compra 28 se lambuza! E aí, como diz o Chico Buarque, "lalari, liliri, larará, Ideli..."

Será?

A advogada Flávia Coelho, mulher de Demóstenes Torres, foi assunto na última reunião de pauta da Playboy. Desde então, não se fala mais nisso na revista!

Tiroteio jurídico

Entreouvido nos corredores do STF: "La cosa se queda Peluso!"

Ex-careca

Justiça seja feita a José Dirceu.

O ex-ministro foi, muito antes dos ratos japoneses de laboratório, o

primeiro experimento bem-sucedido contra a calvície no mundo.

Com resultado, diga-se de

passagem, muito mais satisfatório!

Por enquanto é só um tufo na nuca pelada de um ratinho de laboratório no Japão, mas dá uma olhadinha ao redor, e repara só: os carecas estão rindo à toa!.

Se a ciência já é capaz de fazer crescer cabelo em roedor, quem sabe, né não?

Tem careca que não liga pra isso, acha mesmo ridículo qualquer iniciativa de combate à calvície, mas há também aquele que procura pelo até em ovo.

Gente que já experimentou de tudo: de laser a xampu de esperma de baleia, de pai de santo a pequenas descargas elétricas no cocuruto, de massagem com a mulher do Cid Moreira ao método Eike Batista de adensamento capilar...

Para quem não acredita mais em milagres, a esperança terapêutica de topete cresce agora a olhos vistos no cangote das cobaias submetidas a tratamento com folículos criados a partir de células-tronco adultas.

É cedo ainda para se falar em cabelo na testa - a coisa tem ainda aspecto de crina -, mas não é intenção do colunista cortar o barato de ninguém.

Só acho que, com todo respeito ao leitor careca, não há vaidade que resista a essa pontinha de inveja dos camundongos despertada pelo noticiário da semana.

Mundo cão

Salvatore Cacciola está horrorizado com os escândalos financeiros do noticiário. O ex-banqueiro pensou até em recusar o indulto que extinguiu sua pena por se sentir mais seguro em cana.

A família, entretanto,

insistiu e ele resolveu aceitar a liberdade.

Tomara que resista às tentações da vida aqui fora!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.