A esculhambação da austeridade

Recorde etílico

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

15 de maio de 2012 | 03h04

Turista americano que deu o cano de 270 caipirinhas consumidas em 15 dias de hospedagem num quatro-estrelas de Copacabana pode entrar para o Guinness Book!

Equação do crime

Pelas contas da polícia carioca, com a subtração de Matemático dos quadros negros da bandidagem, o tráfico de drogas no Rio, se não levar pau no final do ano, vai ficar em recuperação na matéria.

Fala sério!

Sem deixar muito claro se está com inveja ou fazendo pouco da distinção que a Biblioteca do Congresso americano acaba de conferir a FHC, Lula mandou recado ao ex-presidente tucano: "Quer trocar esse seu Prêmio Kluge pelo meu título de Cidadão Honorário do Município de Contagem?"

Lei seca

Morre mais gente no Japão em acidentes na banheira de casa - cerca de 14 mil pessoas por ano - do que em desastres de automóvel. Se fosse no Rio, o teste do bafômetro já teria chegado à beira dos ofurôs.

Lugar-comum

A tal Comissão da Verdade começou mal! Esse negócio de dizer que vai atuar "doa a quem doer", francamente, já vimos este filme até com legendas em espanhol e o final, como se sabe, é sempre decepcionante.

Boato infame

A campanha de Barack Obama não está cobrando dízimo dos gays na Califórnia. Só dá quem assim desejar! E não se fala mais nisso, ok?

Tadinho do ser humano! Tudo que ele inventa com a melhor das intenções para dar um jeito na situação acaba, na prática, caindo em desgraça. A austeridade é a última vítima desse esforço global para reduzir a marcha do fim do mundo em curso.

A menina dos olhos de Angela Merkel passou de solução a vilã da pindaíba na Europa. Pobre austeridade! Tem gente em Portugal que nem sabe direito o que é isso, mas desde já é contra!

Líder da seita baseada na crença de que o problema da insustentabilidade financeira do homem - ô, raça! - é o descontrole de gastos, a chanceler alemã virou a austeridade em pessoa.

Alvo de manifestações populares na Grécia e na Espanha contra a política de cortes orçamentários no enfrentamento da crise econômica, a chamada era Merkel subiu no telhado fragorosamente derrotada nas eleições de domingo passado na Alemanha.

Sairá de cena em breve sem, decerto, reparar o mal que vem fazendo ao caráter de austero, que até há bem pouco tempo era qualidade substantiva de quem zela pelo rigor consigo mesmo e com os outros no exercício do poder.

Justiça seja feita a Nicolas Sarkozy, o ex-presidente da França também foi fundamental na esculhambação do sentido da coisa.

Sobrinho é fogo!

Você que é tio, fique esperto: o sobrinho de Stevie Wonder (foto) foi preso dia desses sob suspeita de extorquir dinheiro do cantor para não contar tudo o que viu em família. Pode acontecer com qualquer um, nem precisa ser cego, basta ter sobrinho em casa!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.