A crise da má notícia!

Calma!

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

08 Outubro 2011 | 03h02

A batata do ministro Carlos Lupi continua assando!

Sabatina

Quem é Roque Barbieri?

a) Vocalista da banda mexicana Maná, atração do Rock in Rio;

b) Estilista interino da Dior;

c) Deputado que denunciou esquema de venda de emendas na Assembleia Legislativa de SP;

d) Novo namorado da Nívea Stelmann.

"Tô fora!"

Dilma Rousseff teve bons motivos para topar rever pontos da Lei Geral da Copa. Não quis jogar duro com a Fifa para depois não ser responsabilizada por qualquer faxina na entidade.

Ô, raça!

A mineirada que elegeu o deputado Newton Cruz deputado federal reclama de barriga cheia dos transportes públicos. Como disse o próprio Newtão dia desses na Comissão de Viação e Transporte da Câmara, "viajar no meu próprio avião é um sofrimento". Essa gente que anda de ônibus não sabe o que é aturar uma fila de aeronaves à espera de autorização para decolagem nos aeroportos.

Tecnologia

Tem pichação nova nos muros de Jundiaí: "Mercadante, iPad pra sair!"

Quem viver...

A propósito do atual circuito de shows internacionais no Brasil, o que será de Justin Bieber quando ele chegar à idade de Eric Clapton? Azar de quem ainda estiver por aí daqui a 50 anos para conferir!

Toddynho envenenado, convenhamos, era só o que faltava numa semana em que a imprensa discutiu a possibilidade de explosão de um shopping center construído em cima de um lixão. A má notícia, pelo visto, está em crise!

Ou, vai ver, anda se sentindo meio ridícula nesses dias em que nada pior do que a morte de Steve Jobs poderia acontecer. Não à toa, as autoridades de São Paulo preferiram empurrar com a barriga a má notícia enguiçada da suspeita de venda a empreiteiros de emendas ao orçamento na Assembleia Legislativa de SP.

Na semana em que o planeta perdeu a esperança de contar com seu personagem mais original e criativo para deixar de ser mundo-cão, nada mais de ruim ganhou grande importância nos jornais!

Teve banco europeu ameaçando quebrar, o Brasil superou o México em número de assassinatos, acabou a quarentena de Antonio Palocci, segue a greve dos Correios, o norte do Paraguai entrou em estado de exceção, o Adriano continua gordo... Nada que pudesse dividir - até para amenizar - a comoção com o noticiário da morte de Steve Jobs.

Não fosse o "recall" de Toddynho, francamente, a gente ia ria de quê?

Que juventude é essa?

O Congresso está dividido no debate sobre a lei federal que garante a meia-entrada para estudantes entre 15 e 29 anos. Só há consenso num ponto entre os parlamentares: a melhor coisa do Estatuto da Juventude é a sua relatora, a deputada gaúcha Manuela D'Ávila. E não se fala mais nisso, ok?

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.