A coadjuvante que virou principal

(Cidades a até 300 km que valem a visita)Santo Antônio do Pinhal, SP

, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2010 | 00h00

POR QUE VALE A PENA

Antes, ela era apenas uma alternativa mais barata e menos lotada a Campos do Jordão. Hoje, Santo Antônio do Pinhal (SP) tem vida própria e ganhou autonomia como destino turístico. A cidade é o avesso da badalação da vizinha, com exceção para o mês de julho, que é mais movimentado por causa do Festival de Inverno, da Feira de Artesanato e da Festa das Orquídeas. Os aventureiros vão pular os festejos e ir direto para o trekking da Pedra do Baú ou do Pico do Agudo, de onde se pode saltar de paraquedas, ou, simplesmente, ficar sentadinho apreciando a vista lá do alto.

HOSPEDAGEM E PASSEIO

Um fim de semana

para o descanso

Por ser um lugar pacato, Santo Antônio do Pinhal aposta no conforto dos hotéis. O Quinta dos Pinhais (www.quintadospinhais.com.br) tem restaurante próprio com inspiração francesa e decoração rústica, o Bistrô Bernadette. Na mesma linha, o hotel e restaurante Villa Três Lagos (www.villa3lagos.com.br) tem a fondue como especialidade e um bar para os drinques noturnos. Também para bebericar, mas fora do circuito hoteleiro, vale a pena um pulinho n"A Bodega (www.abodega.com.br), onde as cachaças descansam durante 6 meses nos tonéis de amendoim.

SOBE E DESCE

A proximidade com Campos do Jordão (20 km) aumenta as opções de passeios e restaurantes.

Quem vai a Santo Antônio enfrenta o mesmo problema de turistas da vizinha famosa: o trânsito na estrada.

Na internet

SITE OFICIAL WWW.SANTOANTONIODOPINHAL.SP.GOV.BR DICAS DE TURISMO WWW.SANTOANTONIOPINHAL.COM.BR

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.