A classe social interfere no tempo de internação?

Debate

, O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2010 | 00h00

A classe social interfere no tempo de internação?

Antonio Carlos Malheiros, DESEMBARGADOR COORDENADOR DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SP

SIM

Isso não poderia acontecer, pois todos são iguais perante a lei. Mas os juízes muitas vezes entendem que famílias economicamente favorecidas podem dar maior respaldo à criança ou ao adolescente. A medida é tecnicamente correta, mas como cidadão fico indignado. É um caso muito grave, uma barbaridade. Bater por bater. Tem de haver punição. E o caso não está encerrado.

Vera Lúcia Acayaba de Toledo,

PROMOTORA DE JUSTIÇA DA INFÂNCIA E JUVENTUDE DE SÃO BERNARDO DO CAMPO

NÃO

O juiz leva em consideração o respaldo que a família pode dar ao adolescente, que não está vinculado à questão financeira, mas à educação e ao apoio dos pais. O juiz ainda analisa as circunstâncias que norteiam a prática do ato infracional. De acordo com o ECA, a internação não é norma punitiva para lesão corporal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.