A cada 100 jovens internados, um é por latrocínio

Oitenta e dois jovens cumprem, atualmente, medida socioeducativa por latrocínio (roubo seguido de morte) na Fundação Casa. Trata-se do crime pelo qual responderá o jovem acusado de matar o universitário Victor Hugo Deppman. Segundo o último relatório da instituição, com dados colhidos até o dia 5, 33 deles têm mais de 18 anos, enquanto 49 estão abaixo dessa faixa etária. O latrocínio representa 0,9% do total de internações. O tráfico de drogas é o crime que mais leva adolescentes à Fundação Casa (41,8% do total de internos). Roubo qualificado (39%), roubo simples (5,1%) e furto (1,9%) completam a lista de infrações mais frequentes. /TIAGO DANTAS

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.