A Avenida 23 de Maio, pelas lentes dos leitores

Em duas semanas, o 'Estado' recebeu 224 fotos da via que faz aniversário hoje e é [br]considerada um dos principais eixos de SP

, O Estado de S.Paulo

23 de maio de 2010 | 00h00

Tudo começou na virada do século 20. Com a abertura de diversas vias, em 1900, surgiu a Rua Itororó, entre as atuais Condessa de São Joaquim e Pedroso. Tratava-se de uma homenagem ao córrego de mesmo nome que desaguava no Anhangabaú (um ribeirão, hoje escondido sobre camadas e camadas de concreto) e passava pelo vale entre Liberdade e Bela Vista, na região central de São Paulo.

A primeira freeway, a pioneira via expressa sem semáforos paulistana, só décadas depois ganharia a atual denominação, de Avenida 23 de Maio. A primeira extensão data de 1928, quando pela Lei 3.209 o prefeito J. Pires do Rio previu obras para o trecho entre a Rua João Julião e a Rua do Paraíso.

Foi em 1954 que a freeway recebeu esse nome, em homenagem à Revolução Constitucionalista de 1932. Em 23 de maio daquele ano, quatro jovens - Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo, conhecidos como M.M.D.C. - foram feridos num protesto contra a ditadura Vargas. Três morreram no dia; o quarto, cinco dias depois.

Para lembrar a data, o Estado organizou o FotoRepórter Especial e recebeu, em duas semanas, 224 fotos de leitores. Confira as que foram selecionadas pelos profissionais do jornal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.