A 1 mês do fim da gestão, Kassab muda secretário

Ex-comandante-geral da PM assume lugar de Orlando de Almeida no Controle Urbano

Diego Zanchetta e Rodrigo Burgarelli - O Estado de S. Paulo,

29 Novembro 2012 | 23h51

A 31 dias do fim do mandato, o prefeito Gilberto Kassab (PSD) trocou um de seus secretários mais polêmicos, na gestão desde 2005: Orlando de Almeida Filho, secretário especial de Controle Urbano. Exonerado a pedido, ele será substituído pelo ex-comandante-geral da Polícia Militar Elizeu Eclair Teixeira Borges.

Considerado um dos homens de confiança do prefeito, Almeida ocupou cargos de alto escalão na Prefeitura desde o início da gestão José Serra (PSDB). Em 2005, foi nomeado secretário da Habitação por indicação do próprio Kassab e manteve o posto quando Serra deixou a Prefeitura para concorrer ao governo do Estado, em 2006. Em 2009, no início da segunda gestão Kassab, assumiu a pasta recém-criada de Controle Urbano, responsável pela fiscalização de instalações e sistemas de segurança de imóveis da capital.

Nesse período, acumulou polêmicas. Foi acusado de ter pedido "urgência" no trâmite do processo de regularização de um imóvel do prefeito, virou alvo de investigação por supostamente ter cobrado propina de duas casas noturnas e chegou a ser condenado pela Justiça por abuso de poder após barrar a reabertura de um posto de gasolina na zona oeste. Ele negou todas as irregularidades e prometeu recorrer da decisão judicial, proferida em maio.

Em uma de suas maiores polêmicas, chegou a marcar uma briga na rua, por meio dos jornais, com o empresário Oscar Maroni.

Ao Estado, Almeida afirmou que o motivo de sua exoneração foi sua vontade de tirar férias antecipadas, após acreditar que concluiu seu trabalho como secretário municipal. "Ativei a secretaria e organizei tudo burocraticamente. Não tirei um mês de férias durante todo esse período e resolvi tirar esse último mês para descansar", afirmou.

Seu substituto é filiado ao PSDB. O ex-comandante da PM foi pré-candidato à prefeitura de Bauru neste ano. Segundo Almeida, Borges - que mora em Bauru - já viria para São Paulo para ser seu secretário adjunto. "É um bom quadro", disse. Borges não foi localizado pela reportagem.

Nova pasta. Outra mudança anunciada ontem pela Prefeitura foi a nomeação de Alfonso Orlandi Neto para a recém-criada Secretaria Especial de Licenciamentos. A pasta foi prometida por Kassab após o "escândalo dos alvarás" no início do ano, quando vieram à tona denúncias de cobrança de propinas por funcionários municipais para a liberação de empreendimentos.

A Secretaria de Licenciamentos será responsável por centralizar a estrutura de coordenação e acompanhamento das aprovações de projetos da cidade. Hoje, Neto é diretor do Departamento de Aprovação de Edificações (Aprov), órgão subordinado à Secretaria de Habitação. O cargo era ocupado por Hussain Aref Saab, investigado pelo Ministério Público por ter acumulado mais de 100 imóveis durante sua gestão.

Mais conteúdo sobre:
Kassabsecretário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.