Ônibus são incendiados após rapaz ser morto por PM na zona leste

Segundo a Polícia Militar, coletivos foram atacados no Itaim Paulista como forma de protesto; jovem teria reagido a uma ação policial

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

15 Junho 2015 | 10h13

SÃO PAULO - Dois ônibus foram incendiados em menos de dez minutos na região do Itaim Paulista, zona leste da capital paulista, na noite deste domingo, 14. Segundo a Polícia Militar, os ataques aconteceram como protesto pela morte de um rapaz durante uma abordagem policial pela manhã.

Os dois veículos pertenciam à Viação Itaim Paulista e sofreram perda total. Eles foram interceptados a cerca de 1,2 quilômetro de distância um do outro. Nos dois casos, motorista, cobrador e passageiros receberam ordem para deixar o ônibus antes de os criminosos atearem fogo. De acordo com a PM, ninguém ficou ferido e os bandidos conseguiram fugir.

O primeiro ataque aconteceu por volta das 18h15, na Rua Paulo Tapajós, por onde passava o coletivo da linha 276/10 (Jardim das Oliveiras-Metrô Penha). Já o segundo ônibus, da linha 273N/10 (Cidade Kemel II-Metrô Vila Matilde), foi incendiado na Rua Desembargador Otávio Gonzaga Júnior, por volta das 18h25.

O motivo apontado pelos ataques teria sido a morte de um rapaz na manhã do domingo durante uma ação policial na Rua Estudantes da China, no Itaim Paulista. A PM diz ter abordado dois homens pela manhã, que reagiram. Um deles estaria armado. No confronto, o suspeito acabou baleado e morreu. A corporação diz ter apreendido uma pistola.

Os incêndios serão investigados pelo 50º Distrito Policial (Itaim Paulista). Já as investigações sobre a morte do suspeito serão conduzidas pelos Departamento de Homicídio e de Proteção à Pessoa (DHPP).         

Mais conteúdo sobre:
Violência São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.